(021) 9999-9999      contato@paulamendez.com.br    |   

Dezembro Laranja - O câncer de pele ainda é o mais comum no Brasil

Dezembro Laranja

Há pelo menos 5 anos, a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) trabalha a campanha “Dezembro Laranja”, que foca na prevenção e no diagnóstico do câncer de pele. O objetivo é alertar a população para as características da doença com ações que incluem iluminação de monumentos, atividades de conscientização em praias e parques, distribuição de filtro solar, informação digital, panfletagem, entre outros. A expectativa é que a iniciativa dure todo verão, entre dezembro de 2018 a março de 2019.

As principais recomendações estão relacionadas à medidas fotoprotetoras, como 1) proteção solar: evitar os horários de maior incidência (entre 10h e 16h) e usar filtros com FPS mínimo de 30 diariamente, reaplicando a cada duas a três horas, mesmo em dias nublados e 2) proteção física: chapéus de abas largas; óculos de sol com proteção UV; roupas de tramas fechadas, que cubram boa parte do corpo; lugares de sombra etc.

Os números do câncer de pele

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o câncer de pele é um dos mais comuns no Brasil: representa 25% dos tumores malignos diagnosticados. O melanoma - o tipo mais letal de câncer de pele - responde por 33% dos diagnósticos da doença, com estimativa de cerca de 165.580 mil novos casos por ano, atingindo mais homens que mulheres.

Lidando com o diagnóstico

Se diagnosticado precocemente, a chance de cura é superior a 90%. Mas normalmente o tratamento é cirúrgico, consiste em remover a lesão com uma margem de segurança adequada. Há uma predisposição genética, especialmente para pessoas de pele mais clara, mas em qualquer dos tipos de câncer de pele, a principal causa é a exposição excessiva e cumulativa ao sol.

Esse tipo de tumor geralmente se manifesta como uma mancha ou pinta de coloração castanha ou avermelhada, de aspecto brilhoso, como uma ferida nova e dolorosa que não cicatriza. Se as marcas forem assimétricas, com bordas irregulares e crescimento contínuo, o paciente deve consultar um dermatologista imediatamente.3

Fonte: Medical Site

05 de Dezembro de 2019

Agende sua consulta!